O maior vendedor do mundo…

Eu adoraria estar aqui falando do épico livro do Og Mandino, best seller do pensamento positivo e da auto-ajuda. Para quem não conhece, eu recomendo fortemente…

o-maior-vendedor-do-mundo

O maior vendedor do mundo, infelizmente, nos tempos atuais, é o medo. Sim. É uma merda problema sério para mim, aceitar esse tipo de argumento, mas, o mundo de hoje me leva a concordar com essa afirmação. Creio que todos já a tenham ouvido uma vez na vida, pelo menos.

Pois a razão de pensarmos nisso é justamente o cenário atual. E, não apenas abordar o medo em si, mas, o porquê ele está aí disseminado por todos os lados. Suas entidades, seus representantes e quem, de fato, se beneficia dele. Sim, existem (e muito) pessoas que se beneficiam do medo.

Pois, vamos lá. Como costumeiramente, ao amansa-burro:

me.do
(ê), s. m. 1. Perturbação resultante da ideia de um perigo real ou aparente. 2. Apreensão. 3. Receio de ofender, de causar algum mal, de ser desagradável.

“Perturbação resultante da ideia de perigo…”. Entenderam? Pois bem, ele é uma projeção… ou, uma ideia que temos de que algo irá nos perturbar… e, o instinto de preservação humana, programado em nosso DNA, encarrega-se de fazer o resto…

Onde quero chegar com isso? Bem, talvez em atentar para o fato de que o medo seja mais algo que nós mesmos produzimos do que ser algo que nos inserem… (ou inserem no nosso… BadooomTSSS)

Se analisarmos bem, o medo realmente não existe. Ele é a ponderação de que algo poderá nos infringir, nos arrebatar, etc… poderá… futuro… ou seja, é algo que ainda não aconteceu, mas, que achamos que irá acontecer. E, sendo assim, passamos a viver com essa egrégora sobre nossas cabeças. De que algo ruim poderá (mas não necessariamente irá) nos acontecer.

Pois bem, agora nos perguntemos o porquê do medo estar tão disseminado atualmente?

Eu poderia sugerir vários fatores. A crescente criminalidade, terrorismo, fatores sobrenaturais, catástrofes iminentes, o velho do saco, monstros embaixo da cama, reeleição daquele senhor barbudo… enfim… tudo aquilo que nossa mente puder acatar como sendo uma ameaça.

frase-eu-aprendi-que-a-coragem-nao-e-a-ausencia-de-medo-mas-o-triunfo-sobre-ele-o-homem-corajoso-nelson-mandela-150306

Todos concordaremos que o nosso grau de compreensão de mundo e a capacidade de usar a lógica e raciocínio, limitará um pouco esse medo. Talvez para separarmos o medo que se sente ao assistir “O ataque dos tomates assassinos” no cinema, do medo de se ter uma célula de recrutamento do Estado Islâmico do lado da sua casa…

Embora, há quem me dirá que no universo, nenhuma possibilidade deverá ser descartada, afinal, sabe-se lá se em algum planeta habite tomates malvados que podem invadir a terra um dia, ou, se serão transformados em monstros por um experimento mal sucedido da Monsanto com seus transgênicos… (ok, hoje eu estou engraçadinho)

Mas, voltando ao assunto, eu diria que o medo é a moeda de troca para que aceitemos “reduzir nossas pedidas” e fechar um acordo com a outra parte… já falei disso em outro texto antigo, que não me recordo agora: quem aqui não ouviu alguma tática de venda que se baseava em sua segurança, de seus filhos e uma argumentação sobre como seria ruim ter um grande problema “só” porque você resolveu poupar alguns tostões? Aquele vendedor que lhe empurrou a tomada mais cara da loja, porque essa aí não tinha risco de incêndio em sua casa… ou, coisas do tipo.

Pois é, essa mesma lógica é usada para que o medo esteja por aí disseminado…

frase-me-disseram-que-quem-sonha-alto-o-tombo-e-grande-so-que-se-esqueceram-de-me-perguntar-se-eu-bob-marley-94630

Suponhamos: por que alguém em sã consciência gostaria de ter um estado totalitário, regulador, que tolha liberdades e que mantenha seus cidadãos sob constante vigilância e, ao menor indício de algo errado, intervenha fortemente? Por que alguém estaria disposto a delatar vizinhos, parentes e até mesmo pais ou filhos às autoridades se não fosse por medo, ou pavor, de que algo de gravíssimo lhes aconteça?

Por que alguém aceitaria ter seus rendimentos saqueados, ou, aceitar viver sob condições piores do que de fato poderia, se não fosse para aceitar o argumento de que o estado precisa de seu sacrifício para que possa lhe salvaguardar? Lembro, nessa hora, da forma que as máfias agiam em bairros, cobrando taxas de segurança dos comerciantes e moradores, para que nada de ruim lhes acontecesse… com aquele argumento de “sabe como é, acidentes sempre acontecem, não é?!”. E, caso alguém tivesse a petulância de não pagar tal taxa, o tal acidente era prontamente providenciado. Pois parece o que o estado (mafioso) faz conosco atualmente. E não só aqui no Brasil, mas, no mundo todo.

protecao_da_mafia_de_amish_autocolante_no_vidro_autocolante_automovel-rbf3218e216f14f72989c4fc379f5e29c_v9wht_8byvr_512

A maioria de nós paga aos flanelinhas, guardadores de carros e afins, não para que eles nos guardem de assaltos, mas sim para que eles não danifiquem nossos carros em caso de negativa… aprendi isso no dia em que perdi um espelho retrovisor do carro da minha mãe, lá nos idos dos anos 90… quando ela me emprestava o carro para sair com os amigos…

Agora, aumentemos o espectro do pensamento e pensemos: em que situações do nosso dia a dia, esse tipo de coisa se aplica?

frase-se-exponha-aos-seus-medos-mais-profundos-depois-disso-o-medo-nao-tera-poder-nenhum-jim-morrison-104422

Precisamos do medo de bandidos para depender mais do estado. E, se o estado diz que não consegue garantir isso com eficiência por não dispor de recursos, obviamente o nosso medo fará com que aceitemos pagar mais impostos para que isso aconteça (mesmo que, ao final, nunca aconteça). Só para ficarmos em um exemplo de situação.

Por que os americanos aceitam, mesmo em épocas de crise, ter a maioria de seu orçamento gasto com segurança? Por medo, certamente… medo de terrorismo, de invasão alien, de queda de meteoros e assim por diante…

Há gaiatos que dirão que os dízimos só fluem como rios para os bolsos dos religiosos, por medo do “coisa ruim”… e, como bom herege que sou, não lhes tiro a razão…

frase-e-que-tem-mais-chao-nos-meus-olhos-do-que-cansaco-nas-minhas-pernas-mais-esperanca-nos-meus-cora-coralina-99184

Ao final, acabaremos concordando que o medo é, de fato, o melhor e maior vendedor do mundo. Og Mandino me daria uma miijada orientação de que não devemos perder as esperanças e que o amor traz o melhor de cada um de nós para que a corrente do bem seja sempre maior do que qualquer medo. E, a antítese do medo, ao contrário do que diz o dicionário, não é a coragem, mas sim, a confiança. Ao meu ver, é claro. A confiança de que assim como podemos projetar o pior cenário possível para o futuro, também podemos projetar o melhor… e, como gosto sempre de direcionar em tudo o que escrevo, só depende de nós essa escolha. Nunca – eu disse NUNCA – dos outros.

frase-quando-a-dor-de-nao-estar-vivendo-for-maior-que-o-medo-da-mudanca-a-pessoa-muda-sigmund-freud-101377

Anúncios