Aprendendo a voar…

Ando numa fase onde as -ditas- coincidências acontecem a todo o momento. Ainda mais, para quem está em um momento introspectivo, prestando atenção nos próprios pensamentos quase em tempo integral, e, com isso, muitas vezes, sequer consegue entender o que se passa dentro da própria cabeça.

Em função disso, tenho notado estados mentais onde eu deixo a visão ir longe, o olhar se fixa em um ponto qualquer, a mente se esvazia – algumas vezes com pensamentos relâmpagos que não consigo sequer reter na memória – e eu simplesmente desligo por instantes.

E isso é ruim?

Acho que não… tirando o fato de isso ter acontecido enquanto eu dirigia na cidade em plena hora do rush, mesmo que eu ainda tivesse o controle do carro, fiquei encasquetado sobre o assunto.

Daí lembrei das várias vezes que alguém gritou comigo coisas do tipo: “TÔ FALANDO CONTIGO, PÔ!”, sem que eu sequer estivesse ouvindo alguma coisa. Lembrei de estar vendo televisão, ter algo na tela, mas eu sequer ter noção do que eu estava olhando… lembrei também das vezes em que eu lia um livro e tinha que voltar e reler parágrafos e mais parágrafos por ter ido para algum lugar qualquer onde o pensamento não acompanhava. Sim, fui para algum vazio (ou não) qualquer onde, ao voltar, vinha sem lembrança alguma…

Endoidou é, mizifio?!

Talvez… ou, talvez eu apenas esteja visitando lugares que, independente da memória não acompanhar, a sensação ao retornar de lá sempre foi de calma e tranquilidade. Nunca meditei na vida – ou não na forma em que os estudiosos aconselham, com direito à incenso e posição de lótus – mas talvez tenha atingido uma faixa mental onde eu apenas “fui”…

Red Bull com Vodka também te dão asas... permanentemente...

Red Bull com Vodka também te dão asas… permanentemente…

Pois bem, passei um tempo tentando elucidar o caso e ver o que a mente tentava me dizer… e, agora a pouco, retornando para casa do último compromisso do dia, ligo o carro, por volta de 19:40h, e o rádio no Pendrive pois ouvir a “Hora do Brasil”, nem com dúzias de Lexotan…

E aí entra a “casualidade” da coisa… uma música estava encerrando, já no fade final, e, em seguida começa a “Learning to fly” do Tom Petty and the Heartbreakers…  que diz mais ou menos isso:

Aprendendo a Voar

Bem, eu parti de uma estrada suja
Parti totalmente sozinho
E o sol se pôs, enquanto eu cruzava as montanhas
E a cidade se iluminou, o mundo parou
Estou aprendendo a voar, mas eu não tenho asas
Vir abaixo é a coisa mais difícil
Bem, os bons e velhos dias, podem não retornar
E as pedras podem derreter e o mar pode queimar
Estou aprendendo a voar, mas eu não tenho asas
Vir abaixo é a coisa mais difícil
Bem, alguns dizem que a vida irá te derrubar
Partir seu coração, roubar sua coroa
Então eu parti, só Deus sabe de onde
Eu acho que saberei quando eu chegar lá
Estou aprendendo a voar, ao redor das nuvens
Mas o que sobe, deve vir abaixo
Estou aprendendo a voar, mas eu não tenho asas
Vir abaixo é a coisa mais difícil
Estou aprendendo a voar, ao redor das nuvens
Mas o que sobe, deve vir abaixo
Estou aprendendo a voar
Estou aprendendo a voar
 Já ouvi essa música inúmeras vezes, tanto que os 4Gb do meu Pendrive contém as mesmas músicas há anos. Com uma aquisição ou outra de músicas atuais que me agradam. Mas, hoje particularmente, eu não só a ouvi, mas a senti de forma diferente. Justamente quando ao dirigir pela cidade com o pensamento novamente longe, tive essa música me dizendo algo que antes não conseguia entender.
Agora vai!

Agora vai!

A música me atentou para o fato de como tenho percebido o mundo de forma diferente ultimamente… de como tenho pensado em coisas além do meu dia-a-dia, de como o meu pensamento tem ido mais profundamente à questões diferentes das que eu estava acostumado até então. Questões que me fazem internalizar o pensamento a ponto de me sentir voando…
Não, não... essa aí faz figuração de comercial de iogurte regulador intestinal...

Não, não… essa aí faz figuração de comercial de iogurte regulador intestinal…

Por esses instantes em que eu saio a voar com o meu pensamento por aí, sozinho, além de montanhas ou estradas sujas, penso em lugares além dos quais eu vivo, em lugares que eu sequer sei se existem ou não… (não, eu não uso drogas e nem bebo) E justamente nesses lugares que sequer lembro, encontro uma sensação de tranquilidade, uma sensação de que em algum lugar está tudo certo…
Para-oquê???

Para-oquê???

Mas, voltar é a parte complicada. Voltar e ver ao redor o tipo de mundo em que vivo, o tipo de sociedade que estamos nos tornando, as questões e conflitos do mundo atual, que não me fazem sentido algum, e que simplesmente fazem com que eu sinta saudade de voltar a voar, é a parte da música que diz que “vir abaixo é o mais difícil”.
frase-tenho-duas-noticias-uma-boa-e-uma-ruim-a-boa-e-que-vamos-aterrissar-a-ruim-e-que-vamos-cair-madagascar-1170
Eu estou sim aprendendo a voar… voar em pensamentos, voar para algum lugar longe. E, como diz a música que tudo o que sobe, deve descer, ou, no sentimento da música, que devo voltar à “normalidade”. Me dou conta então, de que devo aprender a ter essa mesma sensação boa de estar voando, também em “terra firme”.
Além de aprender a voar, a certeza que fica ao final do dia de hoje (e que pode não ser tão certa no dia de amanhã) é a de que preciso aprender a andar por aqui… com os pés no chão e aproveitando cada passo…
frase-quando-voce-chega-ao-limite-de-toda-luz-que-voce-conhece-e-esta-a-ponto-de-dar-um-passo-na-richard-bach-133981frase-nunca-se-deve-engatinhar-quando-o-impulso-e-voar-helen-keller-102819frase-liberdade-de-voar-num-horizonte-qualquer-liberdade-de-pousar-onde-o-coracao-quiser-cecilia-meireles-97012frase-quanto-mais-me-elevo-menor-fico-aos-olhos-de-quem-nao-sabe-voar-friedrich-nietzsche-109746
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s