E se os malucos estivessem certos?

O grande Raul Seixas, eternizou sua obra dentre os brasileiros, mas, não pôde fugir do rótulo de “Maluco Beleza”.

E já dizia ele, em toda sua “maluquez”, que os demais se esforçam tanto para parecerem normais nos dias de hoje. Enquanto ele controla a sua maluquez e mistura com a lucidez…

Bem, como de praxe, vamos ao amansa:

lu.ci.dez
(ê), s. f. 1. Qualidade ou estado de ser lúcido. 2. Brilho, claridade. 3. Clareza, nitidez. 4. Precisão de ideia, compreensão rápida.

lú.ci.do
adj. 1. Que luz ou resplandece. 2. Polido, luzido. 3. Claro, diáfano, transparente. 4. Que tem clareza e penetração de inteligência.

Clareza, brilho, resplandecente… peraí, já vi este conceito em algo parecido…

lu.cí.fe.ro
adj. Poét. Que dá ou traz luz.

Coincidentemente (ou não), vincular algo lucífero à Lúcifer – ou o cramulhão, o coisa-ruim, etc, etc, etc; mas, que, em hebraico, nada mais significa do que “o portador da luz” – não é apenas um conceito religioso, ao MEU ver, é claro…

Demonizar a lucidez, a luz, ou, como o próprio conceito diz, a precisão de ideia, me parece sintoma suficiente de pessoas que vêem ameaça em clareza de ideia…

A física quântica corrobora com isso...

A física quântica corrobora com isso…

Dentre as tantas “doideiras” que o imortal maluco aí dizia, envolvendo política, a situação brasileira, a sociedade em que vivia-se à sua época, para mim, fica claríssimo que se tratava de alguém à frente de sua época, que, hoje em dia, para mim, é mais um brilhante filósofo do que o dito maluco, que para seus pares da época parecia…

A incompreensão de outros em compreendê-lo em seu próprio tempo, lhe rendeu mais risos do que a devida atenção que merecia. Em um lugar onde ainda o status fala mais alto do que o conteúdo, quem é que levaria a sério um cara envolvido com drogas, magia e sabe-se lá mais o que atribuíam ao doido?

E nem digo apenas suas frases pontuais, com letras ácidas e a enorme capacidade de criticar com humor (característica que, para mim, é sinônimo de inteligência avançada). Falo de como tentava demonstrar, lá no alto de sua “maluquez”, que o mundo é quem estava doido, e não necessariamente ele.

Acho que hoje em dia consigo entender o que ele quis dizer…

Neste mundo atual, onde tantas controvérsias e iniquidades regem sociedades, conceitos, leis, etc; digo que parecer “normal” neste ambiente, para mim, é a verdadeira loucura.

Achar normal ainda guerras religiosas, por recursos, riquezas… achar normal que uma vida humana valha menos do que dinheiro, achar normal que destrua-se tudo em nome do avanço tecnológico… achar normal manter a maioria na ignorância, pois assim é mais fácil manipulá-los…

Reduzir seu status à roqueiro é sacanagem...

Confundir sua criação à seu estilo de vida, chama-se autenticidade…

Bem, posso me incluir então no time dos malucos…

Mas o que seriam estes malucos?

ma.lu.co
adj. Adoidado, extravagante. S. m. 1. Doido, mentecapto. 2. Aquele que parece doido. 3. Indivíduo apalermado. 4. Extravagante. 5. Doidivanas.

ma.lu.car
v. 1. Intr. Dizer ou praticar maluquices. 2. Intr. Andar pensativo. 3. Tr. ind. Discorrer ou cismar como maluco em.

Vejamos que, não por acaso, andar pensativo está contido no conceito de malucar…

Realmente amigos, se observarmos melhor estes conceitos, veremos que demonizamos os “lúcidos” e pensar é coisa de maluco…

E que tal lhes parece isso?

VIVA A SOCIEDADE ALTERNATIVA!!!

VIVA A SOCIEDADE ALTERNATIVA!!!

Me parece que o controle mental que a dita “normalidade” infringe é totalmente baseado no conceito de que questionar velhos conceitos é algo perigoso. Contestar ainda é atitude mal vista pela maioria dos baluartes da sociedade…

Vincular o “Faze o que queres, há de ser o todo da lei”, dito também pelo suposto satânico  Crowley, à práticas satânicas, também me remete novamente ao conceito Lucidez x Lúcifer…

Dizer que a SUA vontade é o que deveria reger sua própria vida, pode ser um susto para os defensores da “lei e ordem”… achando que, claramente, liberar à todos que ajam de acordo com suas vontades é algo temerário (e é, se for usado com a ausência da moralidade), me parece mais um sintoma do medo do rebanho querer mandar no pastor…

É afro-ovino para vocês, seus racistas!

É afro-ovino para vocês, seus racistas!

Não me refiro à religião quando me refiro à pastor e rebanho, ou, até poderia, mas, incluso na minha crítica à tudo o que limita e rejeita o pensamento próprio… demonizar questionamentos, refutar conceitos próprios e ficar apenas com uma visão invasiva das coisas, é algo que também não consigo mais aturar nos dias de hoje.

“Mas se eu quero e você quer
Tomar banho de chapéu
Ou discutir Carlos Gardel
Ou esperar Papai Noel
Então vá!
Faz o que tu queres
Pois é tudo
Da Lei! Da Lei!”

Não sou defensor da lei do Thelema, de Crowley, do 666, do demo, ou seja lá qual vínculo possa se fazer com isso tudo o que digo aqui, mas, concordo em gênero, número e grau que se possa ter o poder sobre suas ações… e, como disse anteriormente, acho que todo este processo se inicia com uma reforma moral. Reforma esta que propicie que a sua vontade seja adequada ao convívio com os outros…

União das vontades...

União das vontades…

A visão, amigos… a visão que propicia ver adiante, que propicia analisar, pensar, criticar, entender… e não falo apenas do sentido de enxergar, falo da visão que é tão necessária para iniciar-se qualquer processo. E, não por acaso, a administração diz que a visão orienta uma meta a longo prazo…

“Através dos séculos existiram homens que deram o primeiro passo ao longo de novos caminhos, sem outros recursos além de sua própria visão”. (Ayn Rand)

"Quem não tem colírio usa óculos escuros Quem não tem filé come pão e osso duro Quem não tem visão bate a cara contra o muro"

“Quem não tem colírio usa óculos escuros
Quem não tem filé come pão e osso duro
Quem não tem visão bate a cara contra o muro”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s